Evangelização e Entretenimento para Jovens Cristãos e Não Cristãos.

Pastor fala como e a pornografia em nosso cérebro: “É como cocaína e heroína juntas”

Um estimado pastor, escritor e apologista cristão está usando sua plataforma e influência para combater os males da pornografia e alertando os pais a prepararem seus filhos para enfrentar estes perigos desde cedo: já aos cinco anos de idade.

Reunido com um grupo de 30 pastores e líderes de ministérios no escritório do Centro Nacional de Exploração Sexual na última quarta-feira (3), Josh McDowell exortou a todos a encararem corajosamente este assunto.

McDowell, 77 – que tem um testemunho de restauração após sofrer diversos abusos sexuais – relatou que cerca de oito ou nove anos atrás, ele sentiu como se houvesse um misterioso fenômeno destrutivo acontecendo na cultura, que foi fundamental para alterar os sistemas de crenças dos jovens.

Ele não conseguia identificar exatamente o que era, mas estava afetando os relacionamentos desde jovens com seus pais, com a igreja e com Deus. Posteriormente, o pastor viria a perceber que este “fenômeno” era a “pornografia pela internet” e, como um apologista da fé cristã, ele se sentiu incomodado a falar sobre isso.

“Muito raramente fico surpreso com pesquisas”, disse McDowell.

Sites pornográficos produzem enormes quantidades de novos dados a cada dia.

Ele descobriu que se um deles fosse imprimir os dados de apenas um site – que ele não nomeou – produziria materiais pornográficos suficientes para preencher o prédio do ‘Empire State’ todos os dias por um ano.

McDowell também lembrou que os pais, particularmente os que usam o sistema ‘homeschooling’ (com seus filhos tendo aulas em casa), estão delirando se eles pensam que podem de alguma forma blindar seus filhos da pornografia. A triste realidade é que muitas vezes eles vão descobrir que seus filhos já estão consumindo pornografia e em idade ainda muito jovens.

“Eu sempre digo [aos pais], prepare seu filho [contra a pornografia] já desde os cinco anos de idade”, disse McDowell.

Ele notou que ele estava a princípio inseguro sobre a frase popular “Luta contra a Nova Droga da Pornografia”. Ele estava preocupado em usar a expressão, mas ao estudar como a pornografia afeta as pessoas fisiologicamente, ele concordou em classificá-la como um tipo de entorpecente, pois descobriu que “o efeito da pornografia no cérebro é como o da cocaína e heroína juntos”.

“A cocaína é um estimulante, com ela você dispara, e isso te estimula”, disse McDowell. Em contrapartida, “a heroína é um delirante, o que significa que isso te deixa lento”.

McDowell também falou sobre as diversas iniciativas de combate à pornografia e as elogiou, bem como o aumento do número de pastores que se preocupam e se mobilizam por esta causa.

“Eu acho que estamos vendo os resultados de muitas organizações, não apenas organizações cristãs, mas muitas outras que abraçaram esta missão”, ele respondeu, elogiando, por exemplo o movimento ‘NCOSE’ (Enough is Enough) e de outros grupos.

O escritor e conselheiro também destacou que ele vê hoje em dia “dez vezes mais pastores” falando sobre esta questão em comparação com 10 anos atrás, e não só falando sobre isso abertamente, mas “também tendo a liberdade para abordar este tema, e buscando como lidar com ele em suas próprias vidas”.

Pastor Josh reconheceu que as mobilizações ainda não são de um impacto gigantesco, mas reconheceu que estão crescendo.

“Então eu não vejo uma grande onda ainda, mas eu acho que está vindo. Se depender de mim, ela vai vir”, disse McDowell.

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN POST

Compartilhe:

Artigos Relacionados: