Evangelização e Entretenimento para Jovens Cristãos e Não Cristãos.

Mais de 250 mil crianças usadas como soldados recebem proteção de ONG cristã.

A organização cristã Visão Mundial está pedindo ao governo do Reino unido que proteja a vida de 250 mil crianças que estão sendo usadas como soldados e que faça disso uma prioridade. O dia de ontem (12) foi marcado por ser o Dia Internacional contra o Uso de Crianças Soldados. De acordo com relatórios da ONU, 59 grupos armados e exércitos de pelo menos 14 países recrutaram, mataram, feriram, estupraram ou sequestraram crianças, estimando-se que 250 mil delas estejam atuando em conflitos globais.

De uma forma positiva, a Missão do Reino Unido para a ONU, em Nova York, projetou que mais de 115 mil crianças já foram libertadas dos grupos armados, desde 2000. Erica Hall, consultora sênior da Visão Mundial do Reino Unido, elogiou o reconhecimento pelo governo britânico do problema, mas disse que era preciso fazer mais.

“Agora queremos saber como eles vão apoiar esses esforços, com o peso político, financiamento e experiência militar”, disse ela. “Para demonstrar seu compromisso, esperamos que a delegação do governo do Reino Unido em Paris, no final deste mês, seja liderada por Boris Johnson. Esperamos um anúncio público que defina os planos concretos que eles farão para apoiar as crianças vulneráveis ​​afetadas pela guerra, com foco na prevenção do recrutamento de crianças-soldados”, ressaltou.

“Sem vontade política e coordenação entre os vários corredores de poder em todo o mundo, milhares de crianças-soldados, algumas com apenas sete anos, continuarão a ser abusadas, torturadas, estupradas. A grande maioria morrem em conflitos armados em todo o mundo”, pontuou.

Apoio

O ator Jerome Flynn, do seriado Game of Thrones, foi recentemente visitar o trabalho da Visão Mundial no combate à exploração infantil em Mianmar. Ele disse: “Esta semana eu estive em Mianmar (com a Visão Mundial) encontrando ex-crianças que atuavam como soldados. Rapazes que foram explorados e forçados a matar. Mas estas são apenas algumas das milhares de crianças em todo o mundo que são pressionadas a servir em grupos armados. É uma tragédia de nossos tempos”, disse.

A Visão Mundial compartilhou a história de Malaika, uma ex-soldado infantil na República Democrática do Congo. Malaika perdeu sua mãe quando era jovem, e aos 7 anos foi sequestrada por rebeldes Mai-Mai. Ela estava “casada” com um rebelde que a violava e abusava, tornando-a sua escrava. Outros jovens abusavam dela também.

“Naquela época eu não sabia o que era o sexo. Eu era apenas uma criança”, disse Malaika. “Dói tanto e foi tão humilhante. Tentei não sentir nada para sobreviver”, contou a moça.

Francis foi uma das milhares de crianças a ser recrutada. Aos 13 anos ele foi obrigado a fazer parte de um exército e, aos 14 anos, matou quatro crianças e um adulto. Ele conseguiu escapar alguns meses depois. A Visão Mundial apoia a protecção e reabilitação de crianças-soldados e escravos como Francis e Malaika, na República Centro-Africana e em Mianmar.

 

 

FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO CHRISTIAN TODAY

Compartilhe:

Artigos Relacionados: