Evangelização e Entretenimento para Jovens Cristãos e Não Cristãos.

Jovem cristão é condenado a 15 anos de prisão no Egito.

No Egito, Fadi*, um jovem cristão menor de idade, foi sentenciado a 15 anos de prisão após ser acusado de agredir uma criança. Os relatórios policiais não comprovam nenhuma evidência do crime e, mesmo assim, ele foi julgado. A mãe afirma que Fadi é inocente e que está sendo alvo de perseguição de vizinhos muçulmanos. “O menino que dizem ser a vítima tem apenas 8 anos de idade e seu avô é imã de uma mesquita local. Sabemos que essa família não gosta de cristãos”, afirma Hanaa*.

O advogado de defesa, Naguib Gabriel, que é chefe da União Egípcia dos Direitos Humanos, disse ao colaborador da Portas Abertas que ficou surpreso com o veredito e com o tempo da sentença, porque Fadi “não cometeu nenhum crime”. Os peritos médicos que examinaram a criança absolveram Fadi e disseram se tratar de uma falsa alegação.

O “suposto incidente” ocorreu em maio do ano passado e a família de Fadi foi obrigada a deixar a casa onde moravam, na cidade de Shibin El-Qanater. Eles não foram autorizados a voltar desde então. Em junho, a suposta vítima foi examinada, e não foi encontrada nenhuma evidência de violência. A família cristã pensou estar livre do problema, mas ficaram chocados ao descobrir que as acusações permaneceram.

Após várias audiências, que aconteceram até o mês de novembro, o menino foi declarado culpado em 28 de janeiro. “Qual o crime cometido pelo meu filho? Ele foi condenado por um único motivo, por ser cristão. O juiz não está levando em conta os relatórios médicos e policiais, mas apenas está ouvindo o discurso muçulmano do pai do menino. Onde está a justiça em nosso país?”, questiona Hanaa.

Ore pelo Egito, para que os cristãos continuem firmes na fé e para que o amor do nosso Senhor Jesus alcance o coração dos que ainda não O conhecem.

 

FONTE: lagoinha.

Compartilhe:

Artigos Relacionados: